28/02/2019

Lagoa da Prata: Apostolado da Oração recebe ícone dos 175 anos da entidade

No sábado, 23 de fevereiro, a Paróquia São Carlos Borromeu, em Lagoa da Prata, recebeu o ícone dos 175 anos do Apostolado da oração.

O encontro foi marcado por oração e contou com a presença do padre Rodrigo Leão.

O Apostolado vivenciou o tríduo e celebrou a memorável data buscando a contemplação do ícone cuja imagem trazia o Coração de Jesus.

Comemorações do Ano Jubilar do Apostolado da Oração e Peregrinação do Ícone

A confraria do “Apostolado da Oração”, Rede Mundial de Oração do Papa, comemora 175 anos de fundação. Para tão importante acontecimento, preparou-se um ano de celebrações que iniciaram em outubro de 2018 e devem se prolongar até o mês de outubro de 2019, sendo previstos eventos ligados à data em Roma e também em outras partes do mundo.

O Apostolado da Oração

As práticas do Apostolado da Oração estão profundamente enraizadas na intimidade com o Senhor, através do oferecimento da própria vida no início de cada dia, unindo-se ao Coração de Jesus e assumindo a dimensão eucarística da vida. Assim como Cristo se oferece no altar, assim cada cristão se disponibiliza nas suas orações e ações quotidianas a ser apóstolo e colaborador na missão de Cristo Ressuscitado.
Fazer da vida diária uma oração pelos outros, especialmente pelas pessoas e situações pelas quais o Santo Padre pede uma atenção particular, é um tesouro da espiritualidade desta Rede Mundial de Oração. Com isso, os numerosos Centros do Apostolado da Oração são motivados a continuamente renovar a sua entrega generosa e fiel, em estreita colaboração com os párocos, na oração pessoal de oferecimento do dia, na celebração das primeiras sextas-feiras, no culto eucarístico e na devoção ao Sagrado Coração Jesus.

O Apostolado da Oração é um movimento religioso composto por leigos católicos. A finalidade é a santificação pessoal e a evangelização das famílias com especial devoção ao Sagrado Coração de Jesus. O sentido do apostolado é a doação a Deus, pelo conhecimento da palavra, pela oração, pelo oferecimento diário e pela fidelidade à igreja.

O movimento nasceu em 1844, numa casa de formação de jovens jesuítas, em Vals, no sul da França. Numa inspirada intuição, o diretor espiritual destes jovens, o Padre Francisco Xavier Gautrelet, sj, animou-os a oferecer diariamente as orações, os trabalhos, as alegrias e as dificuldades do seu dia pela vida e missão dos missionários que, em terras longínquas, anunciavam o Evangelho. Ajudou-os a descobrir que a sua vida e oração tinham em si mesmas um valor apostólico e missionário. Esta descoberta do valor da íntima união entre vida e missão, na entrega quotidiana pelos outros nas tarefas mais simples, encontrou um eco notável nestes jovens que começaram então a propô-la às populações que atendiam, nos arredores de Vals. Em poucos anos esta espiritualidade tinha se espalhado por vários países, com a adesão de milhares de pessoas, que apoiavam espiritualmente a missão da Igreja.

Entre os anos 1879-1896, o Papa Leão XIII quis fazer sua esta imensa Rede de Oração, propondo, quando da aprovação dos seus Estatutos, uma intenção mensal de oração pela qual os seus membros rezassem. Deste modo, o Apostolado da Oração tornou-se uma obra própria do Papa, confiando o Sumo Pontífice a sua dinamização à Companhia de Jesus, na pessoa do seu Padre Geral.

Passados 175 anos da sua fundação, o Papa Francisco aprovou os novos Estatutos do Apostolado da Oração constituindo-o como Obra Pontifícia, chamada hoje, Rede Mundial de Oração do Papa.

No livro dos estatutos do Apostolado da Oração, encontramos esta definição: “O Apostolado da Oração constitui a união dos fiéis que, por meio do oferecimento cotidiano de si mesmos, se juntam ao Sacrifício Eucarístico, no qual se exerce continuamente a obra de nossa redenção, e desta forma, pela união vital de Cristo, da qual depende a fecundidade apostólica, colaboram na salvação do mundo”.

Desenvolvido por: logo celula