18/02/2019

Pastoral Catequética reúne pais e catequizandos em Lagoa da Prata

Na noite de quinta-feira, 15 de fevereiro, a Pastoral Catequética, da Paróquia São Carlos Borromeu, em Lagoa da Prata, reuniu com os pais e catequizandos para apresentar um pouco sobre a catequese e os trabalhos deste ano.

Padre Cristiano presidiu a reunião e mostrou que a catequese hoje é vivencial e não apenas doutrina. Devemos acabar com o modelo antigo da " decoreba" de nada adianta se não colocar em prática a vivência do amor e do testemunho. Os pais devem ser instruídos, para atuarem juntos com a catequese renovada, levando a criança a viver uma experiência com Cristo. E isso é possível, vivenciando a profundidade de um sacramento, de um sacramental, de uma missa. Assim, vocês pais são os protagonistas da experiência de Deus. Vocês deverá assumir essa ação de vivenciar a prática do amor e da caridade, comentou o pároco.

Padre Cristiano também apresentou exemplos de pequenos gestos que podem ser assumidos pelos pais e catequistas para sensibilizar com aquilo que Cristo viveu: o amor. Falou da necessidade da participação do casal na vida religiosa dos filhos, como testemunhas de fé, na caminhada da igreja e da vida Sacramental. Falou da necessidade de impor limites aos filhos, inclusive a disciplina dentro da igreja. Os pais, como primeiros catequistas, devem experimentar momentos de oração em família, desde cedo. Apresentou a Bíblia como instrumento principal da catequese. A palavra de Deus é que vai apontar os caminhos, conduzir a essa experiência de amor, de caridade e de prática da fé.

O pároco ainda destacou a importância da catequese durante toda a existência humana e não apenas durante dois ou três anos. Os pais ficam muito preocupados com o tempo de catequese e essa preocupação não se fundamenta, uma vez que Deus deve estar em primeiro lugar em nossas vidas. Devemos dar espaço para Deus agir em nossas vidas, submetendo à igreja. À luz do Espírito Santo, a igreja conduz os fiéis e esses devem seguir essas orientações. Por último, mostrou que é muita pretensão pensar que a criança irá experimentar Cristo somente participando dos encontros de catequese. Essa vivência vem de casa, com incentivo, com testemunho. Os pais devem cuidar, policiar, cobrar, acompanhar e principalmente dar o exemplo, frisou padre Cristiano.

Ao final do encontro, houve a apresentação dos catequistas da paróquia, e encerrou a reunião com a bênção.

Desenvolvido por: logo celula